Pular para o conteúdo principal

5 obras literárias adaptadas ao cinema e que estão no Netflix

O blog Letróloga fez uma lista muito bacana para os amantes da Literatura e do streaming de filmes Netflix. Digno de repost! São filmes que deixaram as páginas dos livros e ganharam ação nas telonas do cinema e agora estão mais acessíveis aos “viciadinhos” do sofá. Confiram, é um melhor do que o outro!

1. Romeu e Julieta 


Clique na imagem para ser direcionado ao streaming
Imagem: Netflix 
A famosíssima tragédia de Shakespeare, que encanta e embala muitos casais mundo afora. O filme é de 1996, com direção de Baz Luhrmann, estrelado por Leonardo Di Caprio. 

2. Macbeth


Imagem: Netflix
Escrita por Shakespeare entre 1603 e 1607, a obra ganhou adaptação para o cinema em 2015, pelo diretor Justin Kurzel. 

3. Sonho de uma noite de verão


Imagem: Netflix
Uma das maiores comédias de todos os tempos, entrou nas telonas mundiais através do diretor Michael Hoffman, em 1999. O filme conta com um elenco fabuloso, destaco Christian Bale, que mais tarde protagonizou grandes produções. 

4. Downton Abbey


Imagem: Netflix
Já abro aqui um parêntese para essa série que é uma das maiores produções e uma das maiores histórias contadas no Netflix. Logicamente é uma das minhas favoritas, como se nota. Inspirada nos romances da Jane Austen, a série é dirigida por Brian Percival - entre outros diretores - e é estrelada por grandes nomes como Hugh Bonneville e Maggie Smith. 

5. O Corvo


Imagem: Netflix
O clássico de Edgar Allan Poe, adaptado para o cinema em 2012, apesar da negativa da crítica, eu gosto muito da versão, mais até do que a de 1994. O filme é dirigido por James McTeigue e é estrelado por nada mais nada menos que John Cusack. 


E aí, gostou da seleção? Logicamente existem outras adaptações no streaming e que não entrou na lista... Você pode conferir outros títulos lá no blog Letróloga (http://www.letrologa.com.br/). 

Cássio Miranda é estudante de Letras e escritor nas horas ociosas. 

Postagens mais visitadas deste blog

André Malta fala sobre Literatura Grega e a compara com Game of Thrones e Breaking Bad

O Recorte Entrevista dessa semana está clássico! Entrevistamos o professor André Malta (46), que fez estudo sobre o Canto 24 da Ilíada no mestrado, trabalhou em uma interpretação do mesmo poema no doutorado e fez livre docência em 2013 sobre a oralidade em Homero, sempre em Grego Antigo, pela USP. É autor do livro “A selvagem perdição” (a interpretação de Ilíada), de diversos artigos, além de lecionar Língua e Literatura Grega na FFLCH-USP desde 2001. André nos contou um pouco sobre os seus estudos temáticos e comparativos da épica grega, além da atual pesquisa no outro poema de Homero, a Odisseia. O professor ainda fez comparações da literatura clássica com a contemporânea, com uma visão moderna, e opinou sobre a formação de leitores, os best-sellers, entre outros assuntos interessantíssimos, que você, caro leitor, confere agora com exclusividade.
RL – Como o professor é um pesquisador e especialista em Homero, não poderíamos começar com outra pergunta que não fosse a respeito de sua…

Autores da Literatura Brasileira com mais chances de cair no ENEM 2016

O ENEM deste ano acontece nos dias 5 e 6 de novembro e, diferente de outros vestibulares, nesse processo não há uma lista de livros obrigatórios. Isso não quer dizer que não haverá questões sobre Literatura. Muito pelo contrário, a média é de 10 perguntas dessa disciplina a cada edição. Para auxiliar os candidatos nesse vasto universo da literatura nacional, o Stoodi – startup de educação a distância que oferece videoaulas, plano de estudos e monitorias transmitidas ao vivo – preparou uma lista com os 7 escritores brasileiros que mais vezes protagonizaram questões das provas do Enem desde a primeira edição do exame, lembrando que para esta prova a famosa ‘decoreba’ não é uma estratégia eficaz.

1) Carlos Drummond de Andrade – 12 vezes
Sabe aquela frase “No meio do caminho tinha uma pedra”? Então, é dele mesmo: Drummond, um dos grandes modernistas brasileiros. Ele é o autor mais citado pela prova. O “Poema de Sete Faces” e “A Dança e a Alma” já marcaram presença no exame. Uma caracterí…

Traduções da pintura em 'Breve espaço entre cor e sombra', de Cristovão Tezza

TRADUÇÕES DA PINTURA EM BREVE ESPAÇO ENTRE COR E SOMBRA, DE CRISTOVÃO TEZZA*
Profa. Dra. Verônica Daniel Kobs**
            No romance Breve espaço entre cor e sombra, há quatro capítulos especiais, porque apresentam o processo artístico do pintor Tato Simmone, na composição de suas telas: Crianças, Immobilis sapientia, Estudo sobre Mondrian e Réquiem. São essas pequenas histórias, com títulos homônimos aos quadros pintados pelo protagonista, que serão analisadas neste ensaio. No capítulo Crianças, o sobrenatural consolida-se com a história de um homem que se vê morto, depois de ter sofrido um acidente de carro. Porém, a morte é revelada ao leitor e ao próprio personagem apenas ao final do texto escrito, o que justifica as situações insólitas vividas pelo protagonista, ao lado de crianças que transitam com desenvoltura entre os distintos mundos da realidade e da imaginação. Essa duplicidade reforça a afirmação que Ariadne faz sobre a pinturaser mais livre que a literatura, no que se refe…