Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Março, 2017

A superficialidade convencedora de comentários de escritores famosos em outras obras

Hoje em dia é muito raro encontrarmos livros sem comentários de algum outro escritor acerca da obra estampados logo na capa. É claro que esses comentários precisam ser elogios, precisam necessariamente estar falando bem da obra e recomendando-a. Já pensou como deve ser interessante para uma editora ir atrás de um escritor extremamente famoso e pedir pelo comentário dele? Se você é um leitor que possui um gênero literário preferido, provavelmente você já se deparou com o comentário de um autor muito famoso que você conhece e, que escreve aquele tipo de gênero, em algum outro livro com o mesmo gênero. Isso faz muito sentido, afinal, se eu vou publicar um livro de ficção fantástica, é óbvio que eu (editor de livros) preciso de um comentário de um autor muito famoso que também escreva ficção fantástica, dessa forma, os leitores que gostam das obras dele irão possivelmente levar o comentário e a recomendação dele a sério, garantindo que o livro seja comprado. Ainda utilizando a ficção fantás…

'As palavras' e a arte de escrever

Os finais de semanas das pessoas "normais" servem, geralmente, para curtir uma praia, balada, shopping ou algo do gênero, e não que esse tipo de entretenimento não me agrade, muito pelo contrário, porém, nada melhor do que imergir-se nas maratonas da Netflix.  Pois bem, foi justamente numa dessas maratonas que eu tive o prazer de assistir “As palavras” (The Words), mais um filme de sucesso do “queridinho de Hollywood”, o Bradley Cooper. O filme conta a história de um escritor talentoso, embora fracassado por suas “não publicações”, e a dependência financeira com o pai empresário que isso lhe provoca. O insucesso literário, embora o atinja em cheio, não afeta o relacionamento com sua esposa, que até planeja uma viagem bem-sucedida à Paris. É na capital francesa que a sua vida começa a mudar drasticamente. Quando regressa, Rory Jansen, interpretado pelo Cooper, descobre que a falta de inspiração voltou junto ao autor, mas ao descobrir um manuscrito em uma pasta que havia sido c…

Star Wars – O universo cinematográfico que ganhou o público literário

Desde os anos de 1970 a magia das guerras estelares vem conquistando adeptos em todo o mundo. Mais especificamente no ano de 1977 nascia um dos filmes que deu início a franquia de maior sucesso de todos os tempos, Star Wars. O visionário produtor George Lucas, ainda jovem e no início de sua carreira, apostou todas suas fichas na produção desta longa metragem, o sucesso foi surpreendente e imediato. O novo fenômeno cinematográfico da cultura pop foi assistido em todo o mundo e sua repercussão originou mais dois filmes, O Império Contra-Ataca e O Retorno do Jedi, respectivamente 1980 e 1983.             O que poucos sabem é que Star Wars foi lançado primeiramente em livros. Sim, George Lucas convenceu a editora Del Rey a publicar a novelização do roteiro apenas seis meses antes do lançamento do filme nos cinemas. Essa foi uma jogada inteligente de marketing que, de quebra, gerou uma vendagem impressionante de 500 mil cópias e deu um empurrão para o sucesso estrondoso do filme.
Enquanto a …

Há 20 anos professor leva literatura nordestina a crianças de escola pública

Uma vez por semana, em uma sala da escola municipal Demócrito Dummar, em Fortaleza, as crianças se reúnem em uma roda de leitura, escutam histórias e debatem sobre livros. Cada uma delas também conta uma história, sobre um livro que leu ou sobre como foi seu dia. Elas ganham voz e aprendem a se expressar. Aos poucos, veem sua vida tomando novos rumos, e percebem que podem escrever sua própria história.

“Os alunos têm muita dificuldade de leitura e com o tempo, eles vão melhorando. A leitura melhora também a convivência, a capacidade de se expressar, de conversar com os amigos”, afirma João Teles.
João é cearense formado em história. Cordelista, poeta e professor de escola municipal, ele não se contentou em guardar o amor pelos livros para si e, há 20 anos, criou o Confraria de Leitura, projeto que leva a literatura nordestina para a vida de crianças de escola pública. Nascido em Maracanaú, o clube de leitura veio com João para Fortaleza quando o professor passou a trabalhar na capital ce…

[Conto] Que a pizza seja louvada, amém.

Existiam tantas crenças diferentes no mundo, mas sem sombra de dúvidas, Eliot não conhecia todas elas. Ele vivia sua vida banal e monótona sem acreditar em nenhuma força divina. Toda a sua família ia à igreja ao domingo, mas ele não. Seus amigos sempre o convidavam para festas da igreja, mas ele não ia. Ele sempre via sua esposa rezando antes de dormir, mas ele não o fazia, porque não acreditava em um Deus. Eliot queria acreditar e por mais estranho que pudesse parecer, ele queria uma religião. Ele queria rezar e pedir ajuda, ele queria ter uma crença, mas algo diferente do que estava em potencial.             Pesquisou em inúmeros sites e encontrou igrejas de todos os tipos, objetos de adoração variados, mas a maioria deles não lhe parecia coerente. Ele queria algo que fosse inteligente, plausível e que ele particularmente tivesse interesse em aprender sobre.             Os dias foram ficando difíceis, os meses foram passando e Eliot não encontrava a sua igreja e seu Deus …

Woody Allen elege 'Memórias póstumas de Brás Cubas' como um de seus livros favoritos

Clássico da literatura brasileira, "Memórias póstumas de Brás Cubas", de Machado de Assis, é um dos livros favoritos do cineasta americano Woody Allen. "É uma obra muito, muito original", disse o diretor de "Manhattan" e "Vicky Cristina Barcelona".


Allen elencou para o jornal britânico "The Guardian", as cinco obras de literatura que mais tiveram impacto sobre sua vida e sua obra. O livro de Machado de Assis aparece ao lado do aclamado "O apanhador no campo de centeio", de J. D. Salinger; da coletânea de textos de humor "The world of S. J. Perelman"; e das biografias "Really the blues", de Mezz Mezzrow e Bernard Wolfe, e "Elia Kazan", de Richard Schickel.
Allen conta que ganhou o livro de presente de um brasileiro. "Eu recebi pelos correios. Alguém que eu não conhecia me mandou e escreveu 'Você vai gostar disso'. Eu li porque não era um livro grande. Se fosse maior, eu teria descartado…

Tendências artísticas e interartísticas

TENDÊNCIAS ARTÍSTICAS E INTERARTÍSTICAS*
Profa. Dra. Verônica Daniel Kobs**
Em conformidade com as vanguardas europeias, que tinham como principais metas a recusa à representação mimética tradicional e a liberdade social e estética, as tendências artísticas do Neoplasticismo e do Abstracionismo, durante as décadas de 1910 e 1920, privilegiavam as formas geométricas e o aspecto não-figurativo. Isso equivale a dizer que a relação direta da arte com o referente externo passou a ser desconsiderada. Em 1920, Malevitch retomou as principais ideias do Manifesto do suprematismo, lançado em 1915, e vinculou a estética à não-representação. Tal projeto, no entanto, já era desenvolvido há algum tempo pelo artista. Em 1913, Malevitch fez Quadrado negro sobre fundo branco e, cinco anos depois, pintou formas brancas sobre fundos brancos, intensificando o processo:
[…] os problemas formais acabam ocupando por inteiro a inteligência de Malevitch, direcionando-o cada vez mais para uma rarefação estilístic…

"Jantar Secreto" empolga com narrativa envolvente

Quatro jovens deixam o interior do Paraná para viver o sonho de morar no Rio de Janeiro, se formarem e se tornarem grandes homens. Dante, que trabalha em uma livraria, Leitão, o nerd sem vida social, Hugo, um chef de cozinha em busca de reconhecimento, e Miguel, um futuro médico, não contavam que uma dívida de aluguel iria mudar as vidas deles para sempre. A saída para pagar os R$ 30 mil em dívidas é bizarra: elaborar um jantar secreto com a elite carioca e cobrar uma fortuna por pessoa. O prato principal? Carne humana ou “carne de gaivota”, como preferem chamar. As consequências dessa escolha movimentam o livro Jantar Secreto, escrito por Raphael Montes.

Sem limites A obra é mais do que atual ao mostrar jovens se virando e em situações limites para sobreviver. Ele mostra, da pior maneira possível, até que ponto uma pessoa é capaz de chegar para conseguir alguma coisa. E também que, uma vez dentro de algo ilícito e rentável, nem a pessoa mais honesta consegue sair com as mãos limpas. A nar…

Ferreira Gullar é reverenciado em mostra e relançamentos

Quando os poetas Ferreira Gullar e Cláudia Ahimsa se conheceram, na Feira de Frankfurt, em 1994, ele tinha 64 anos e vivia um momento sombrio, com as perdas seguidas do filho caçula, Marcos, e da mulher, a atriz Thereza Aragão; ela, uma jovem 33 anos mais nova que lhe despertou paixão e devolveu entusiasmo. Em dezembro do ano passado, Gullar, aos 86, lhe pediu, ao pressentir a chegada da morte: "Você já me salvou uma vez, agora eu tenho que ir". 
Três meses após a partida, Cláudia toma para si a tarefa de trabalhar pela perenização da monumental obra do marido, que se estende da literatura (adulta e infantil) às artes visuais. "Eu me sinto como se alguém tivesse me dado um tesouro, que quero dividir. Gullar odiava herdeiros, porque já tinha tido dificuldades para liberação de poemas", conta Cláudia.
"O leitor de poesia talvez seja o mais fiel, mas o tempo vai passando e tem momentos em que as pessoas param de falar de Vinicius, Manuel Bandeira, Drummond. O Brasi…

'Barba ensopada de sangue' e o mito na literatura contemporânea brasileira

Já não bastasse o romance de Daniel Galera ter sido considerado “o melhor livro do ano”, em 2013, pelo júri do Prêmio São Paulo de Literatura, o que rendeu R$ 200 mil aos cofres do autor paulista radicado em Porto Alegre, “Barba ensopada de sangue” reservou-lhe um espaço especial ao lado dos grandes escritores brasileiros na contemporaneidade. Antes pioneiro no uso da internet com publicações de textos em fanzines eletrônicas, Galera começa a “incomodar” o status-quo do cenário literário brasileiro, e explicarei os motivos.


O enredo em sai de Barba ensopada de sangue conta a história de três gerações de homens que acabam por se aventurar na cidade de Garopaba, interior de Santa Catarina, com a morte inexplicável do avô Gaudério, a ida do protagonista à cidade atrás de explicações e, por fim, o sobrinho desse último, que visita a cidade catarinense para entrevistar nativos a cerca da morte do tio, que já é anunciada numa espécie de prólogo. O próprio prólogo é peça-chave no livro, é o …

Estão abertas as inscrições para o Prêmio São Paulo de Literatura 2017

Vai até o próximo dia 20 de abril o prazo para escritores e editoras se inscreverem no Prêmio São Paulo de Literatura 2017. Os participantes podem concorrer com romances em duas categorias: “Melhor Livro do Ano” e “Melhor Livro do Ano: Autor Estreante” – esta última dividida em duas modalidades: “Autores com Mais de 40 Anos de idade” e “Autores com Menos de 40 Anos de idade”. Com a premissa de incentivar a leitura, a produção e a difusão literária, o Prêmio São Paulo de Literatura contribui para a formação de novos leitores e escritores, sendo um dos poucos no país a ter categoria específica para estreantes. Também se destaca por reconhecer os grandes nomes e os novos talentos da literatura contemporânea, abrindo portas não só para escritores nacionais, como também para concorrentes estrangeiros com obras escritas originalmente em língua portuguesa e primeira edição mundial no Brasil em 2016. Abrangendo obras de ficção, no gênero romance, o Prêmio São Paulo de Literatura é o maior do paí…

Animais Fantásticos e Onde Habitam – Sucesso e muita magia no cinema

Certamente Harry Potter é uma das maiores franquias de filmes e best-sellers literários da atualidade. E é justamente nesse universo fantástico, que a consagrada autora inglesa J.K. Rowling continua a empregar a sua criatividade sem limites. Com “Animais Fantásticos e Onde Habitam”, Rowling mobiliza novamente os fãs de Potter, para outra aventura ligada ao bruxo mais famoso do planeta.


Quando chegou às livrarias “Animais Fantásticos e Onde Habitam” não conseguiu causar grande impacto, mostrou-se ser uma obra simples. O livro não trata de uma história específica do universo criado por Rowling, é apenas uma obra complementar, que aparece como uma ferramenta na história e funciona como um manual das criaturas existentes no mundo do bruxo. Segundo a autora, esse manual é de Potter e foi publicado em edição especial para os seres humanos, os tais “trouxas”. A ideia é fazer com que eles também possam apreciar e degustar um pouco desse universo dos bruxos.
A grande magia de Rowling com certeza…