Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Abril, 2017

Hamlet (quem diria?) ainda vive... (Parte II)

Dando continuidade às comemorações do “Abril de Shakespeare”, publico aqui a segunda parte do texto sobre a adaptação fílmica de Michael Almereyda, uma leitura contemporânea de Hamlet.
“MACHINA FATALIS”
Na cultura grega da Antiguidade, as pessoas de uma mesma família são inseridas em um processo atávico de punição pelos erros de seus ascendentes. Desse modo, o erro de um antecessor espalha o caos sobre toda a família e deve ser c
orrigido por ele ou por alguém das futuras gerações. O descontrole (hýbris) que gera o erro (hamartía) exige que se cumpra um longo e penoso caminho de expiação (catábasi), a fim de que, ao término dos obstáculos, ocorra uma espécie de renascimento, com o reestabelecimento da ordem e do equilíbrio (anábasi). No caso específico de Hamlet, têm relevância o descontrole e o erro. O descontrole se opõe ao comedimento estóico, ou ao que os mitólogos denominam métron, e é resultado de uma escolha, apenas sob o ponto de vista cristão. Na cultura pagã, o excesso é parte i…

Conheça o melhor projeto para escrever até cansar!

Muitas pessoas gostam de escrever, mas não sabem exatamente sobre o quê. Sendo assim, apresento-lhes agora o melhor projeto virtual que existe para te incentivar a escrever, o "642 coisas sobre as quais escrever". Como funciona? Basicamente, você acessa a lista de 642 coisas sobre as quais escrever (que na realidade ainda está no assunto 300), escolhe um deles e escreve sobre! Não precisa seguir uma ordem, não há regras de como participar, ou seja, você não precisa necessariamente postar na internet, ter um blog ou algo assim. Você pode compartilhar virtualmente ou não, é escolha sua. Os assuntos estão lá e são todos seus, então basta fazer o que o projeto/desafio propõe: escrever sobre 642 coisas.  O projeto foi criado por Bruna Morgan, uma carioca de 22 anos que cursa Artes Plásticas na Universidade Federal do Rio de Janeiro (visite o blog dela clicando aqui). Para acessar a lista de assuntos, basta acessar estelink:(listography.com/brunamorgan/642_coisas_sobre_as_quais_esc…

O que você precisa ler para se tornar um nerd? - 10 séries que todo nerd deve ler

O mundo vive de modas, e até mesmo ser antimoda é uma moda. E uma delas vêm crescendo juntamente com a tecnologia dos jogos, series televisiva e sagas literárias, a moda NERD. Mas para ser um nerd não basta querer, existe um caminho a ser trilhado e ele é longo, muito longo. No que se trata de literatura, preparamos uma lista de dez (10) sagas literárias que você precisa ler para ter a honra de ser chamado de Nerd, um nerd literário obviamente.  As sagas normalmente são historias longas, como o nome já pressupõe, e geralmente são publicadas em vários livros. As mais comuns são as trilogias, que também eram moda há algum tempo, mas agora caíram no esquecimento, e atualmente os escritores gostam mesmo é de publicar sete, oito até doze livros em suas sagas. É claro que isso entra em questões de marketing financeiro das editoras, mas isso é assunto para uma próxima matéria.           Para ser um nerd de “culhão” você precisa gostar de literatura fantástica, séries de guerras nas est…

O mercado de trabalho e a língua portuguesa – Uma relação de amor e ódio

Basta participar de um processo seletivo qualquer para se perceber que o conhecimento da linguagem culta é um dos fatores de maior eliminação de candidatos a uma vaga de emprego. Em uma época que as mídias digitais são de fácil acesso e a linguagem escrita é utilizada a todo o momento, a atenção dada à língua portuguesa formal é quase nula. O vício criado na utilização do internetês e as contrações de palavras em busca de uma comunicação mais rápida favorecem para que os usuários das redes sociais se desliguem de uma linguagem mais privilegiada.                 É nesse aspecto que as empresas sentem dificuldades em encontrar profissionais qualificados. O uso de jargões corporativos que outros funcionários não entendem e até erros gramaticais básicos, como a grafia incorreta das palavras e a falta de coesão entre as frases, comprometem a comunicação e expõem profissionais desde o nível operacional até os cargos de gestão.                 De uma maneira geral os …

[Conto] Sonho após a morte

O que há após a morte? Há a tão esperada vida eterna? Será que há escuridão? Na realidade, não há nem um, nem outro. Assim como quando dormimos e nosso cérebro nos faz sonhar, quando morremos não é diferente. Basicamente, quando você morrer, irá viver em seu próprio sonho eternamente.            Izabella estava internada em estado grave, completamente dependente de aparelhos para sobreviver, seus tios conversavam do lado de fora do quarto do hospital, enquanto a observavam pela janela.             — Disseram que ela não irá sobreviver. — Disse a tia com um pesar na voz.             — Ela não tem chance alguma… — Disse o tio dando um longo suspiro em seguida. — Como ela pôde ter tanta falta de sorte? Tão jovem… Sempre tão dedicada no trabalho… Por que pessoas más vivem nesse mundo? — perguntou o tio, sem esperar uma resposta.             — Com licença? — disse uma voz feminina fraca, os dois tios voltaram-se para uma garota de aproximadamente quatorze anos que estava em uma cad…

Hamlet (quem diria?) ainda vive...(Parte I)

Anualmente, no mês de abril, amantes da literatura e de outras artes costumam celebrar a importância das obras de Shakespeare, escritor inglês mundialmente conhecido, que nasceu em 26 de abril de 1564 e faleceu em 23 de abril de 1616. Portanto, há um duplo motivo para este mês ter sido batizado como “Abril de Shakespeare”. O artista excede sua época, atravessa décadas, séculos e suas histórias, quatrocentos anos depois, continuam atuais e inquietantes, para leitores novos ou antigos. As peças do bardo são constantemente reencenadas, relidas e, ano após ano, são discutidas e analisadas em eventos, livros, teses, dissertações... De fato, não poderia ser de outra forma e, para também homenagearmos a obra do autor inglês e consolidarmos sua permanência ainda hoje, publicarei, aqui, no blog Recorte lírico, duas partes de um texto sobre uma adaptação fílmica de Michael Almereyda, que confirma a atualidade do personagem shakespeariano mais famoso: Hamlet.
INTRODUÇÃO
            A exemplo da…